Caneta e Papel

(com qualquer ou nenhuma inspiração.)

Arquivos Mensais: julho 2009

FC Brasil Asturias F1

Bom, pra quem não sabe, sou fã da Fórmula 1. Acordo cedo, viro madrugadas, assisto treinos e, finalmente, vou ver uma corrida de perto. Mas, além disso, sou torcedora do Fernando Alonso.

Desde 2005, faço parte de um grupo de pessoas, que cresceu e acabou tornando-se um Fã-Clube. De lá pra cá, algumas de nós já conseguiu chegar ao nosso piloto, conversar, tirar fotos, presentear. Um esforço sempre recompensador.

E hoje, aniversário do Fer, o FC Brasil Asturias F1 põe no ar o blog http://brasturiasf1.wordpress.com/ . Então, desde hoje é lá também que postarei.

Visitem-nos!

Aprendendo.

Tenho aprendido a não supervalorizar as pessoas. Aprendido a ver melhor os lugares onde pouso minha dedicação. Sabendo que a facilidade para decepções me acompanha, tenho tentado me manter menos crédula, menos apaixonada, menos dedicada. É bem difícil, pra falar a verdade, parece que já vim com esse dispositivo de fábrica. Muito difícil ignorar, pouco que seja, as pessoas/coisas/situações que me causem alguma afeição, que demandem alguma importância.

divisions_by_mattaura

Vez ou outra me deparo com a situação de estar me esforçando além do necessário. O sabor de descobrir isso não é agradável. Seja no trabalho, nas relações amorosas, na família, com amizades, no que for esqueço de ser mais egoísta. Egoísmo, em pequena dose, é necessário na vida. Doar sem receber, fazer sem ter reconhecimento, valorizar e ser esquecido são situações a que nos acomodamos, não uma regra a que devemos nos submeter.

Entra aí aquele historinha de se amar primeiro. De levar a si mesmo em consideração antes de tudo. De saber até que ponto é benéfico valorizar algo ou alguém.

Reflexão do Dia

Hoje, na rádio, ouvi esse textinho abaixo. Boa Leitura!
*****************************************************************
 
DESCULPE, FOI ENGANO.
 
Era uma vez um rapaz que tinha muitos problemas. Constantemente, em suas orações, ele pedia que Jesus viesse visitá-lo no seu sofrimento.Um dia, Jesus bateu à sua porta. Ele, maravilhado, convidou-o a entrar, e Jesus sentou-se no sofá da sala. Na mesinha de centro encontrava-se uma Bíblia aberta no Salmo 91. Numa das paredes estava pendurado um bordado com o Salmo 23 e na outra um quadro da santa ceia.

– “Senhor Jesus“, disse o jovem, “em primeiro lugar gostaria de dizer que é uma honra recebê-lo em minha casa, conforme o Senhor deve saber,estou passando por algumas dificuldades e preciso muito da Sua ajuda...”

– “Filho“, interrompeu Jesus, “antes de conversarmos sobre os seus pedidos, gostaria de conhecer sua casa. Onde é que você dorme?

No mesmo instante o rapaz se lembrou que guardava, no quarto, umas revistas terríveis e se apressou em dar uma desculpa:

– “Não, Jesus, lá não! Meu quarto não está arrumado!

– “Bem“, disse Jesus, “e a cozinha, posso conhecer sua cozinha?

O rapaz lembrou que na cozinha havia algumas garrafas de bebida que ele não gostaria que Jesus visse.

-“Senhor, desculpe, mas prefiro que não“, respondeu o rapaz, “a minha cozinha está vazia, não tenho nada de bom para oferecê-lhe.

Neste instante, um barulho forte interrompe a conversa.

Pam, pam, pam…! Era alguém que batia furiosamente na porta. O rapaz se levantou, assustado, e foi ver quem era. Abriu a porta meio desconfiado, e viu que era o diabo.

– “Sai da frente que eu quero entrar!“, gritou o tentador.

– “De jeito nenhum“, respondeu o rapaz, e assim começou a briga. Com muita dificuldade o homem conseguiu empurrar o diabo e fechar a porta.

Cansado, o rapaz voltou para a sala e continuou:

– “Então, Jesus“, disse ele, “como eu estava falando com o Senhor, estou precisando de tantas coisas…

Mas, outra vez a conversa é interrompida por um barulho forte que vinha da janela do quarto.

O rapaz correu para ver quem era e ao abri-la se deparou, novamente, com o diabo:

– “Agora não tem jeito, eu vou entrar!“, disse o inimigo.

Mais uma vez o rapaz se debateu com ele e conseguiu trancar a janela.

– “Senhor“, disse ele, “desculpe a interrupção,conforme lhe dizia…

Outra vez, dos fundos da casa, se ouvia tamanho barulho como se alguém quisesse arrombar a porta. Era novamente o diabo:

– “Eu quero entrar!

O rapaz, já exausto, lutou com ele e conseguiu mantê-lo do lado de fora. Ao voltar, contrariado, disse a Jesus:

– “Eu não entendo. O Senhor está na minha casa e por que o diabo fica insistindo em entrar?

– “Sabe o que é meu filho“, explicou Jesus, “é que na sua casa você só me deu a sala.

O rapaz humildemente entendeu a lição de Jesus e fez uma faxina na casa para entregá-la aos cuidados do Senhor. Neste instante, o diabo bateu mais uma vez à porta. O rapaz olhou para Jesus sem entender, e o Senhor disse:

– “Deixa que eu vou atender.

Quando o diabo viu que era Jesus, que atendia a porta, disse:

– “Desculpe, foi engano,” e sumiu rapidinho.

Muitas vezes, é assim que acontece com o nosso coração. Entregamos a Jesus só uma parte dele, apenas a sala, ficando as dúvidas a morar no quarto, o descaso na cozinha, o medo na varanda,então lutamos e não vencemos porque a casa está dividida.

Os olhos do Pai passeiam por toda a terra para se mostrar forte para com aqueles cujo coração é inteiramente seu.”

Desculpe, foi engano…

(Autor desconhecido)

Michael, the king!

Bom, parece que agora, depois de 4 semanas, conseguirei escrever mais sobre o que foi a perda do MJ para mim. Todo esse tempo ainda não conseguia concatenar os sentimentos em palavras, pois não é  exagerado dizer que a sensação é muito próxima daquela que temos quando perdemos alguém da família.

Há muito tempo não uso a palavra ídolo, mas se ídolo for alguém que admiramos pela obra que realiza com maestria, então Michael Jackson era um dos meus ídolos. Nunca fui participante de fã-clube, nem tenho LP, K-7, CD ou DVD..mas sempre estagnei na frente da TV ou ao som de suas músicas. Na adolescência, uma amiga gravou todos os videoclips dele numa fita e me deu de presente. Eu pirava por não ter TV que pudesse ver meu presente.. e me debulhei em lágrimas quando a fita se deteriorou.

Duas semanas antes da morte do MJ, conversávamos eu e uma colega de trabalho sobre ele. Ela tinha visto num site o anúncio dos 50 shows e o esgotamento recorde dos ingressos. Falei que era fã também e meu sonho ainda era vê-lo numa turnê o mais próximo possível daqui. Faria uma loucura qualquer para estar lá.

Ela me olhou admirada. E foi também quem me avisou do que havia acontecido.

n19691681472_8490

Michael era inexplicável. Tenho certeza que ele era um presente de Deus. Um presente que quem recebeu não soube cuidar, valorizar, dar o amor necessário. Mas o brilho da estrela era tão forte que superou todos os obstáculos e fez acontecer seus objetivos. Por vias dolorosas, que talvez sequer possamos imaginar, MJ se tornou parte da própria história. Fez história.

Mesmo hoje (talvez para sempre),  seus clipes me emocionam, me deixando sempre boba com tanta versatilidade, leveza, sonoridade e talento. Inexplicável como falei, dificilmente surgirá outro MJ. Atualmente, tudo é réplica do original. Mais do mesmo e nunca Michael Jackson.

Quando escrevi a primeiro post sobre esse assunto, só vinha ao pensamento que ele, enfim, descansaria. A sensação que tenho é que Michael Jackson vivia a realidade como obrigação e se libertava em sua arte. Alguém incompreendido por inúmeros e que incompreendia a si mesmo. Que tinha amor que mal cabia em si, mas não sabia demonstrar. Sugado de todas formas e que queria apenas, no fundo, ser algo que jamais seria: normal. Nas entrevistas, nas entrelinhas de suas falas, MJ parecia sempre estar pedindo socorro. Um socorro que só o Pai poderia ofertar.

Sempre acreditei na inocência do MJ. Fui muito zombada por isso, mas não liguei e nem ligo, cada um se aliena da forma que achar correto. Normalmente não faço julgamentos, muito menos em quem não vejo culpa. Não tenho este remorso comigo e chorei demais ao vê-lo acuado na sua própria inocência. Hoje, após sua partida, todos desandam a mostrar como era realmente a sua vida, uns inclusive com tom de desculpas. Tarde, não?

Um artista completo, pai zeloso, criança no corpo de homem, uma maturidade no palco e um ser desamparado na realidade, brilho ambulante, amado sem ter noção da dimensão, Michael para mim é rei no projeto que Deus preparou para sua vida. Acredito que mesmo tortuosamente, a missão dele foi cumprida. Talvez partindo cedo, mas quem somos nós para entender os propósito do Senhor?

Minha homenagem ao meu artista predileto, aquele que me fez chorar, enquanto sua voz entoava pelas ondas do rádio, vindo diretamente do Morumbi para o meio das minhas memórias.

Saudades, MJ!

Resume..

*Dor na cabeça..e nas costas.

*Uma folha de pagamento feita em dois dias..e não sei quantos emails respondidos e telefonemas atendidos desde o fim do mês passado. Até agora (e sabe Deus por mais quanto tempo)

*Uma gripe/sinusite/faringite/ou qualquer outra -ITE que me tirou do sério por duas semanas. Melhorei.

*Agora é a vez de uma possível gastrite..se é nervosa, física ou ambas é o que preciso descobrir.

*Colegas novos chegando, colegas antigos partindo, responsabilidades velhas e novas parando nas minhas mãos..

e talvez seja isso que esteja ajudando a implodir meu estômago.  Ou no mínimo colaborando na neurose.

*Meu irmão viajou por uma semana, levou minha a câmera maravilhosa e não tirou UMA fotinho sequer da Chapada dos Guimarães…afê, que que eu faço com ele? :S

*Pelo menos ele trouxe um presentinho de loooonge. Amei, viu B-side?

*Nossa gatinha anda tentando se matar: já se trancou numa gaveta, deu de cara com a perna da mesa, fuçou o lugar onde escondemos o veneno pra rato… e vive se enfiando debaixo dos nossos pés.

*A vida anda corrida, sequer consigo ir ao cinema assistir Harry Potter…mas vamos combinar que essa época é o ‘Ó’ do Borogodó com tanta pirralhada de férias.

*Pouca concentração pra ler pelo menos um dos 6 novos livros…inclusive o livro que B-side mandou.

*Falta pouco menos de 3 meses pra ir a São Paulo. Ingressos comprados, passagens compradas, amizades com gentes boas e afiadas sobre o GP, inúmeras idéias de passeios e planos pra ver, perseguir (e cheirar, hohoho), conhecer o “rey del viento”…e tudo mais que torne essa viagem inesquecível. Não apenas pra mim. 😉


Projeto CEL – UFAM

Já vi que vez ou outra aparece alguém nas estatísticas de buscas, querendo saber sobre informações do Projeto CEL/UFAM.

Então, repassando:

Teste de nivelamento de línguas

O Centro de Estudo de Línguas (Cel) está com inscrições abertas para o teste de nivelamento para os cursos de inglês, francês e espanhol.

Os interessados devem procurar a secretaria do projeto CEL, localizada no Departamento de Línguas e Literatura Estrangeira (DLLE), Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), setor norte do Campus, até o dia 13 de julho O valor da inscrição é R$ 10,00. Mais informações pelo telefone 3305-4391.

****

Aulas de japonês

O Centro de Estudo de Linguas está com inscriçöes abertas para o curso de japonês. Os interessados devem procurar a secretaria do projeto, localizada no departamento de Língua e Literatura Estrangeira do Instituto de Ciências Humanas e Letras. As aulas serão ministradas aos sábados, no horário das 8h45 às 12h. O período de inscrição é de 13 a 17 de julho e o valor da matrícula é de 90,00, mais 4x 60,00. Informações pelo telefone 3305-4391.

%d blogueiros gostam disto: