Caneta e Papel

(com qualquer ou nenhuma inspiração.)

Arquivos da Categoria: Rabiscos

Paul Mccartney!

Gente, o que foi aquele show do Sir Paul Mccartney transmitido pela Globo? Uma emoção indescritível! Não tem preço ouvir um Beatle cantar.. Beatles. Chorei, o coração queria soltar pela boca, afinal tenho déjàvus com as músicas dos besouros since 1993, rsrs. E o que era o Morumbi uníssono em Yesterday? Live and let die tá em randômico aqui na minha mente. UH!

Consegui uns videozinhos do show de Sampa City no You Tube:

\,,/

 

Anúncios

A roda da vida

O tempo parou? Nãã.. ele continua aí, rolando. Voando.
Esqueci um bocadinho daqui novamente. Tudo por uma boa causa: vivendo a vidinha real.
Do último post até hoje aconteceram tantas coisas. A Dilma se elegeu, os mineiros chilenos voltaram do fundo da Terra, meu cachorro de 17 anos quaaase me deixa, voltei a estudar com mais afinco, decidi que 2011 será diferente, me permiti às loucuras, voltei a malhar, fiz 32 anos…

32 anos? É, companheiro, não parece, mas é isso mesmo. Espero que nos 42 eu continue não aparentando, risos. Nem sou tão caxias com isso, mas é sempre muito bom ouvir dos outros que pareço ter 10 ou 9 anos a menos. Genética da boa!!

Continuo trabalhando, mas o bichinho carpinteiro do ‘quero algo melhor’ voltou a me picar. Bom, correndo atrás, nada vai cair do céu mesmo. Mas confesso que já estou cansando. Parece que essa vida de estudante jamais acaba (se bem que dias atrás estava com saudades da vida de acadêmica, vai entender, rsrsr). Quero chegar logo na fase de escrever aqui “Fui ali passar uns dias no Nordeste. Volto depois”.

A especialização.. ah, essa lenda da federal me desgostou. Tive que desistir. Começarei do zero em outro lugar. Isso se não der na telha (e em alguma programação por aí) fazer o mestrado. Mato logo duas cobras. O problema é que, senso comum, qualquer um pode ser administrador, gestor. Logo, cursos dessa natureza nos mestrados são ultra difíceis de encontrar.

Tenho sentido muita falta dos meus amigos e amigas. Uns meses atrás bateu saudade da época que nos reuniamos pra pizzas, passeios, ouvir um rock, coisas que nos mantinham mais em contato. Mas cada um tem uma vida pra viver, os caminhos nem sempre ficam cruzados pra sempre, escolhas da vida que nos afastam, mas também nos ajudam a entender quem realmente importa.

Esses dois últimos meses do ano sãos os mais ferrenhos, complicados pra mim nos últimos anos. Parece que este ano mais importantes do que nunca.

Vida que segue. Roda que gira.

12.

Muito. Tanta coisa.
Nem imaginava. Mas foi. Verdade.
É. Muita alma. Espírito barulhento.
Beleza. Um verdadeiro poço. Imenso. Transbordante.
Muito. Desafiador.
Intrigante. Um anzol nos meus olhos.
Razão e emoção negociam cada palmo.
Noites. Dias. Sussurros. Meu.
Incertamente certo. Aprendiz.
Força. Caindo do céu.
Marcas. Conquista
Sonho. Pressentindo.
Transmito. Recebo. Redemoinhos de pensamentos.
Mais dias. Relutâncias. Medo.
Consolo. Coragem. Atitude.
Inteligência. Aluna da sabedoria.
Cheiro. Cor. Controle. Confiança.
Dificuldades. Fênix. Superação.

Amor.

..?

Um dia depois me pergunto: até onde irei com isso tudo?
Whatever..

Dia do Rock \,,/

Mais..hein? Hoje também é dia do Rock, certo?
Não sou lá a coisa mais roqueira do mundo, mas já foi o tempo que achava isso coisa de marginal. Não sei explicar que leseira era essa. Mas acabou. Ainda bem. O bom da vida é reconhecer o quanto somos “tapados” e melhorar, que é o mais importante.

Até algum tempo atrás minha balada de toda semana era… num bar de rock. Ando um pouco distante seja pelo amor, pelos afazeres e, principalmente, pelos estudos. É, mamãe sempre me disse: “Filha, primeiro a obrigação, depois… o ROCK!!

O primeiro rock que ouvi na vida foi Unforgiven. O segundo, Smells like then spirit. Era 1992, estava na 6ª série. Não lembro exatamente o dia, só sei que foi um ou dois dias depois da cirurgia de minha mãe. Acho que inconscientemente queria algo pra aflorar a tensão daquele momento. Gostei. \,,/

Pra comemorar a data, o vídeo do “light” rock que duas grandes amigas dizem ouvir e lembrar de mim. Porque será? 8)

(Editado: o YouTube retirou o vídeo do ar e agora não lembro mais qual era música, hehehe)

#WoW!

Projeto CEL UFAM

Gentem, como procuram informações sobre o Projeto ‘Centro de Ensino de Línguas’ por aqui. E como utilidade pública também é meu forte, vamos lá:

– Pela experiência de quem já foi aluna, provavelmente (eu disse PROVAVELMENTE) ainda não se saiba quais idiomas serão oferecidos pro próximo semestre. Explicando: a coordenação geralmente aguarda todas as turmas finalizarem, depois as comprovações de matrículas pagas de quem continuará e somente aí eles dirão quais idiomas e quantas vagas serão disponibilizadas.
– O projeto CEL segue um cronograma que, até onde recordo (só faz um ano que deixei de ser aluna 😀 ), não fura. Como os boletos do CEL sempre vencem no dia 5 de cada mês, os alunos tem um prazo pra confirmar que pagaram. Falei em cronograma, né? Então talvez já saibam informar a data da matrícula para novas turmas.
– Também pela experiência, acho que isso aí ocorrerá lá pelo dia 17/07. Mas o certo mesmo é ligra para lá e perguntar, rsrs.
– Alguém disse que o CEL está buscando uma maneira de acabar com aquelas fatídigas filas para pegar senha. Realmente, é cruel. Eu mesma dormi de sexta pra sábado no Hall do ICHL pra tentar uma senha de espanhol. Mas a madrugada fria e mal dormida valeu muito a pena. 🙂
– A matrícula do Projeto CEL é  90 reais. E a mensalidade é dividida em 4 x 60 reais.
– Até onde sei, os cursos de idiomas de lá dão direito ao cadastro para passe estudantil.
– As aulas são geralmente aos sábados (manhã e tarde). Mas existem alguns idiomas que tem turma durante a semana. Quais? Aí já não sei, rsrsrs.
– Quando nos formamos num dos cursos do Projeto, ganhamos instantaneamente o ‘direito’ de escolher nos matricular noutro curso de idioma. Sem precisar dormir em fila.. não é ótimo?? 😉
– Ah, sim: o projeto CEL tem data para provas de nivelamento (pra quem já cursou algum idioma, não finalizou os estudos e pretende continuá-los, sem ter que começar desde a turma básica). Geralmente, isso só ocorrerá depois da etapa de matrícula nos novos alunos. Tem que ficar ligando pro CEL pra saber quando será isso.

Depois de taaaanta informação, o telefone do Projeto CEL UFAM é 3305-4591.
Sem querer usar como desculpa, mas certas vezes a central telefônica do Setor Norte da UFAM sofre umas panes loucas. O que pode explicar alguma falta de comunicação. Se bem que ultimamente está tudo funcionando e dificilmente a sala do Projeto está sem alguém para atender. É óbvio que, em função da época e busca de informações, você poderá encontrar o telefone só no TU-TU-TU-TU.

Pra antecipar, antes que perguntem nos comentários: não trabalho no Projeto CEL/UFAM. Fui aluna do curso de espanhol de lá entre 2006 e 2009. Fora que, por uma incrível coincidência da vida, trabalho ali pelo campus universitário (além de ter vários amigos ainda estudando no projeto). Não ganho nada pelas informações. Só o prazer de ajudar. 😀

No mais, é isso. Quaisquer dúvidas, liguem no telefone ali de cima ou sigam para sala do Projeto CEL, no bloco administrativo do ICHL.

#BEIJINS

%d blogueiros gostam disto: